Historia

O April Wine foi formado em 1969, logo após o bom dos Beatles e dos Rolling Stones. Diferente dos ícones do rock and roll, o April Wine era do Canadá, e não da Inglaterra, e a sua sonoridade também era bem diferente. Assim que se lançaram, eles conseguiram notoriedade na América do Norte. No Canadá, eles conquistaram logo de cara um disco de platina. Nos dois primeiros álbuns, a banda contava com Goodwyn Myler na guitarra e vocal. O restante eram os irmãos Henman na guitarra e bateria e o baixista Jim Clench. Em “Electric Jewels” de 73, Gary Moffet e Jerry Mercer substituiram os irmãos Henman. O disco foi muito bem recebido e a banda caiu na estrada para só voltar aos estúdios em 75, quando lançaram “Stand Back”. Antes de “Stand Back”, editaram um álbum gravado ao vivo. Em “The Whole World's Goin' Crazy“, mais uma mudança, Steve Lang assumia as baquetas. “The Whole World's Goin' Crazy “foi aclamado pela crítica como o melhor trabalho da banda até a data. Mais alguns discos foram lançados: "Forever, For Now" (1977), "Live At The El Mocambo" (1977) e "First Glance" (1978). Neste último disco a banda estava estreiando na gravadora Capitol e surpreendia a todos quando anunciava a entrada de um terceiro guitarrista. O April Wine já possuía um grande status na América e podia se dar ao luxo de ousar desta maneira. Seus álbuns entravam sempre no top Americano e isso era suficiente. “Harder... Faster” de 81, foi o maior sucesso de toda a carreira da banda. Com um hard rock primoroso, o April Wine começava a incomodar as chamadas grandes bandas, inclusive seus compatriotas, o Rush. “The Nature Of The Beast”, “Power Play“, ”Animal Grace”, ”Walking Through Fire” foram os álbuns lançados nos anos 80. Seguiam em queda livre, tanto nas vendas como no conteúdo. “Walking Through Fire” foi a despedida, em 86. O vocalista resolveu partir para uma carreira solo e como ele era o líder da banda, ela chegou ao fim. Retornariam em 93 com Goodwyn, Clench, Mercer e Greenway no line-up, mais um guitarrista chamado Steven Segal (não é aquele ator bom de briga que usa um rabo de cavalo). Lançaram um disco chamado “Attitude” que nem tinha tanta atitude assim. A banda apenas repetiu a fórmula com um toque de modernidade.

Curiosidades

Em 94 sairia “Frigate”, um disco experimental. O experimento não deu certo, pois o conteúdo deixou a desejar. Após este lançamento, a banda passou a se concentrar apenas nos shows. Em 2002 saiu a coletânea definitiva chamada de “Classic Masters”.

Integrantes

Blair Mackay (Bateria, Desde 2009)

Brian Greenway (Guitarra, Desde 1977)

Myles Goodwyn (Vocais, Guitarra, Desde 1969)

Breen Leboeuf (Baixo, Vocal, Desde 2007)


Ex-Integrantes. 

Jerry Mercer (Bateria)

Jean Pellerin (Baixo)

Jim Clench (Baixo)

Daniel Barbe (Teclado)

Steve Lang (Baixo)

Jim Henman (Vocais, Baixo)

Ritchie Henman (Bateria)

Carl Dixon (Guitarra)

David Henman (Guitarra)

Moffet Gay (Guitarra)

Marty Simon (Bateria)

Steve Segal (Guitarra)

Discografia

1971 April Wine - Link

1972 On Record 35 - Link

1973 Electric Jewels - Link

1975 Stand Back - Link

1976 The Whole World's Goin' Crazy - Link

1977 Forever for Now - Link

1978 First Glance - Link

1979 Harder ... Faster - Link

1981 The Nature of the Beast - Link

1982 Power Play - Link

1984 Animal Grace - Link

One For The Road (1985) - Link

1985 Walking Through Fire - Link

Walking Through Fire (1986) - Link

1987 All The Rockers - Link

1993 Attitude - Link

1994 Frigate - Link

2001 Back to the Mansion - Link

2006 Roughly Speaking - Link

Ao Vivo

Live At The El Mocambo (1977) - Link

                                                                                                                                 Vídeos

                                                                                                                         

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados