Historia

O empresário Kevin Jacobsen conseguiu com que os Bee Gees assinassem seu primeiro contrato musical com a maior gravadora de artistas independentes da Austrália, a Festival Records, sob a etiqueta Leedon, usando o nome Bee Gees. Inicialmente, quase chegaram a falir, mas com o sucesso “Wine and Women”, que chegou ao top 20 em 1965, puderam gravar seu primeiro disco, The Bee Gees Sing and Play 14 Barry Gibb Songs.  Em 1966, os Bee Gees lançaram Spicks and Specks, já pela etiqueta Spin, também da Festival Records. Em outubro de 1966, os Bee Gees decidiram que iriam retornar à Inglaterra. O primeiro single mundial da banda, lançado já pela Polydor, foi “New York Mining Disaster 1941″ em abril de 1967. Lançado de maneira inusitada, representou um verdadeiro golpe de marketing: o artista vinha escrito como “Be…es”, levando as pessoas a pensarem que era uma nova música dos Beatles. As pessoas compravam, acabavam gostando e depois descobriam que, em vez dos Beatles, eram os Bee Gees. Mas a canção que realmente lançou o trio ao estrelato foi “Massachusetts”, de novembro de 1967, que foi o primeiro single a chegar ao topo das paradas mundiais, em mais de dez países. Até o fim dos anos 1960, os Bee Gees formaram um quinteto de rock, com influências do country e do soul e letras românticas. Com essas características, conseguiram outros sucessos: “To Love Somebody”, em 1967, “Words” e “I’ve Gotta Get a Message To You” em 1968, além de “I Started a Joke”, a primeira canção dos Bee Gees a chegar no primeiro lugar no Brasil, em 1968. No fim de 1968, os Bee Gees gravaram o álbum Odessa, lançado em 1969 e que culminou na trágica separação do grupo, com a saída de Vince Melouney, no fim de 1968, e a de Robin, em março de 1969. Colin Petersen ainda gravou algumas canções com Barry e Maurice mas só permaneceu até agosto de 1969, quando foi despedido, sendo substituído por Geoff Bridgeford. Ainda em 1969, Robin gravou seu primeiro disco solo, que lançaria em 1970. Barry e Maurice continuaram e gravaram como Bee Gees até dezembro de 1969, e o álbum resultante dessas gravações foi Cucumber Castle, lançado em abril de 1970. Os Bee Gees começaram o ano de 1970 sem existir, sendo que cada um dos irmãos gravou um disco a ser lançado em 1970. Entretanto, aos poucos o grupo voltou a gravar junto, e os projetos solo foram largados de lado. Após a reaproximação, os irmãos não perderam tempo e lançaram 2 Years On, que só tem três faixas compostas pelos três irmãos. Em 1971, a banda teve seu primeiro grande sucesso na América: a balada “How Can You Mend a Broken Heart?”, primeiro lugar na maior parte das paradas do continente e a terceira mais ouvida no Brasil em 1971. No ano seguinte foi a vez de “Run to Me” tocar na Europa. Em 1973, lançaram o disco Life in a Tin Can, basicamente country. Apostaram no estilo errado. O resultado foi uma vendagem irrisória, com nível de sucesso perto do nulo. Os Bee Gees gravaram então outro álbum, A Kick in the Head is Worth Eight in the Pants, em que voltavam àquele pop rock dos anos 1960. Acabou sendo rejeitado pela gravadora pela baixa vendagem de Life in a Tin Can e do single “Wouldn’t I Be Someone”. Lançaram, em 1974, o disco Mr. Natural, que tem uma levada mais soul. Entretanto, com toda a decadência que os Bee Gees tinham sofrido, o disco foi praticamente esquecido pela mídia, sendo o menos vendido da banda. Em 1975, foi lançado Main Course, contendo os sucessos “Jive Talkin’”, “Nights On Broadway” e “Wind Of Change”. Nessa época, KC and the Sunshine Band fazia sucesso com “That’s the Way (I Like It)”, o primeiro grande sucesso da música disco. Os Bee Gees então decidiram embarcar nesse estilo. No ano seguinte, eles lançaram Children of the World, o primeiro álbum disco da banda, que continha a balada “Love So Right” e o hit “You Should Be Dancing”, um clássico da música disco.  Depois de lançarem um disco ao vivo, foram convidados a participar da trilha sonora do filme Os Embalos de Sábado à Noite, que na época bateu todos os recordes de vendagem (até hoje é um best-seller, já vendeu mais de quarenta milhões de cópias, só ficando atrás de Thriller, de Michael Jackson). “Stayin’ Alive”, “How Deep Is Your Love?” e “Night Fever” alcançaram o primeiro lugar em vários países, no auge da era disco. “More Than A Woman”, do mesmo álbum, ainda alcançou 7º lugar na Itália. O grupo também assinou a faixa “If I Can’t Have You”, sucesso na voz de Yvonne Elliman, e a balada “Emotion”, sucesso interpretado pela cantora australiana Samantha Sang. Era mesmo o ano dos irmãos Gibb. Barry ainda compôs em 1978 a faixa-título do filme musical Grease – Nos Tempos da Brilhantina, essa interpretada por Frankie Valli. Os Bee Gees ainda arrumaram tempo para participar do filme musical Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, baseado no álbum homônimo dos Beatles. Em 1979, os Bee Gees ainda mostraram sua força e emplacaram vários sucessos, como “Tragedy”, “Too Much Heaven” e “Love You Inside Out”, que foram bastante executadas nas rádios. O álbum Spirits Having Flown vendeu mais de 25 milhões de cópias (até hoje) e a turnê Spirits foi grandiosa, percorrendo cerca de sessenta cidades nos EUA. 

Após um tempo de pausa, em outubro de 1986, os Bee Gees assinam com a Warner, voltando então a trabalhar juntos. Em 1987, lançaram o álbum E.S.P, que os devolveu ao primeiro lugar em boa parte do mundo, exceto na América, com o sucesso “You Win Again”. Em 1988, a família sofreu um abalo com a morte de Andy Gibb, que sofria de uma problema cardíaco agravado após anos de uso de drogas e álcool. Mesmo assim, o álbum seguinte, One (1989) foi lançado em sua homenagem, e conseguiu popularidade na América, ficando no top 10 por quase um ano, e originando a turnê One For All, que percorreu Europa e Ásia e que foi registrada em VHS (lançado em DVD posteriormente). Outros singles e álbuns foram lançados nos anos 1990, repetindo sucesso localizado na Europa, Ásia e América Latina. Em 1991, é lançado o album “High Civilization”, com grande sucesso na Alemanha, e mais alguns países da Europa. Em 1993, mais um album é lançado…”Size Isn’t Everything”. De 1994 a 1997, muitas composições nasceram, e resultaram no album seguinte “Still Waters” lançado em 1997, e um dos álbuns mais vendidos desde “Saturday Night Fever”. Com o Hit “Alone”, os Brothers voltaram ao topo das paradas nos Estados Unidos depois de muitos anos, ganhando disco duplo de platina.  Outro single de muito sucesso do álbum foi a poderosa balada “I Could Not Love You More”, que pouco foi tocada ao vivo, mas que pode ser encontrada no Acústico “Storytellers”, não lançado oficialmente. Neste mesmo ano de 1997, os irmãos lançaram um documentário sobre sua carreira chamado “Keppel Road” (Contendo clipes do álbum Still Waters) e começaram sua grande turnê “One Night Only” pelo mundo todo (em média, um show por país) que durou até 1999. Um desses shows, realizado no luxuoso hotel “MGM Grand Las Vegas”, foi lançado em DVD e CD no ano seguinte. Os Bee Gees também compuseram, cantaram e produziram um mega hit de Celine Dion, “Immortality”, que permaneceu durante um ano nas paradas de todo mundo.  Em 2001, lançaram o que foi o seu último álbum, This Is Where I Came In, um álbum pop rock, em que se destaca a canção/título "This Is Where I Came In", "Wedding Day", "Sacred Trust" e "Man In The Middle", álbum que também teve repercussão localizada em países diferentes: sucesso na Europa, frieza na América, estouro na Ásia. Gravaram no mesmo ano o DVD Live By Request e um documentário em DVD completo sobre a vida deles, tendo o mesmo nome de seu último álbum This Is Where I Came In. No final de 2001 foi lançado a coletânea Their Greatest Hits: The Record.  Uma tragédia acontece em 12 de Janeiro de 2003: de ataque cardíaco, morre Maurice Gibb. Maurice tinha a fama de ser o mediador entre as mentes conflitantes de Barry e Robin. Estes então anunciaram o fim do grupo, no dia 22. Porém, em 2006, os irmãos se reuniram para uma apresentação beneficente em Miami e para o Prince's Trust em Londres. Receberam no mesmo ano um prêmio da Academia Britânica da Música. Em 2007, Barry e Robin gravaram um documentário sobre a repercussão de suas músicas no filme Saturday Night Fever, lançado em DVD no mesmo ano em comemoração aos 30 anos de lançamento do filme. No inicio de 2009, o álbum Odessa foi relançado com material bônus e canções inéditas, apresentando um aspecto diferente, e novo pack-age. As esperanças sobre uma volta do grupo começaram em 2009, com Robin e Barry trabalhando conjuntamente em um musical dos Bee Gees a ser lançado e, em julho, participando de uma homenagem feita pela Rhino em comemoração aos 50 anos de carreira na Inglaterra. Além disso, eles fizeram uma apresentação juntos, sob o nome de Bee Gees, tocando seus maiores sucessos em Manchester, Inglaterra. Robin, então, deu uma entrevista à rádio britânica BBC revelando que é a volta definitiva dos Bee Gees aos palcos, dizendo que ele e Barry já estão se preparando para uma grande turnê. Ainda em 2009, os irmãos decidiram lançar duas coletâneas. A primeira, Ultimate Bee Gees: The 50th Anniversary Collection traz dois discos, um de músicas dançantes e outro de românticas, todas sucessos da carreira da banda. A edição de luxo traz ainda um DVD com clipes da banda totalmente remasterizado, iniciativa inédita do grupo. A outra, Mythology, estava planejada para ser lançada junto com a primeira, no dia 3 de novembro de 2009, mas foi adiada para 2010; ela traz quatro discos, cada um contendo músicas interpretadas por cada irmão Gibb, inclusive Andy. A coletânea Mythology ainda conta com cancões inéditas na voz de Andy Gibb e Maurice Gibb. Para a divulgaçao da coletânea Ultimate, os Bee Gees iniciaram no final de Outubro uma série de apresentações na televisão. É a primeira aparição dos Bee Gees na mídia após 07 anos, excetuando a apresentação em 2006, no Prince's Trust. Havia projetos para os Bee Gees voltarem em 2012, mas a saúde de Robin Gibb piorou devido a uma pneumonia, onde também foi diagnosticado que o mesmo sofria de câncer no cólon, resultando meses de tratamento e, por fim, sua morte, no dia 20 de maio, impedindo este sonho. Foi relatado que Barry Gibb voltará aos palcos, em uma grande turnê em homenagem aos seus irmãos e ao Bee Gees . Ele revelou em sua página no Twitter que "ele estará sempre vivendo pela musica e não importa onde estiver, seus irmãos estarão com ele palco".

Curiosidades

Em 1981, os Bee Gees decidiram lançar mais um disco. Living Eyes fracassou devido ao pouco apoio das rádios, que já estavam saturadas de músicas dos Gibb nas paradas de sucesso, e começaram a promover outro ritmo emergente, o punk rock.

Integrantes

Barry Alan Crompton Gibb (Voz e Guitarra)

Robin Hugh Gibb (Voz, R.I.P 2012) 

Maurice Ernest Gibb (Voz, Piano, Guitarra, Teclado, Sintetizadores e Baixo)

Vince Melouney (Guitarra, 1967 a 1968)

Robert Stigwood (Produtor, 1967 a 1983)

Alan Kendall (Guitarra, 1971 A 1980, de 1989 a 2003)

Arif Mardin (Produtor a Arranjador, 1973 a 1975, 1987)

Dennys Bryon (Bateria, 1973 a 1979)

Blue Weaver (Teclados, Piano, Sintetizador, 1975 a 1980)

Albhy Galuten (Sintetizador, Produção, Arranjos, 1975 a 1986)

Karl Richardson (Engenheiro de Som, Produção, 1975 a 1986)

George Terry (Guitarra, 1979 a 1986)

George Bitzer (Piano, Sintetizador, 1977 a 1986)

Rhett Lawrence (Teclados, Sintetizador, Programação de Bateria, 1986-1987)

George Perry (Baixo, 1990 a 2003)

Brian Tench (Engenheiro, 1986-1987, 1990)

Femi Jiya (Engenheiro e Produtor, 1990-1993)

John Merchant (Engenheiro, 1990 a 2003)

Ben Stivers (Teclados 1996 a 2000)

Matt Bonelli (Baixo 1996 a 2000)

Steve Rucker (Bateria 1996 a 2003)

John Merchant (Engenheiro, Programação, 1992 a 2003)

Ashley Gibb (Engenheiro, 1999 a 2003) 

Discografia

1965 - The Bee Gees Sing and Play 14 Barry Gibb Songs (AUS) - Link

1966 - Spicks and Specks (AUS) - Link

1967 - First - Link

1967 - Bee Gees' 1st. - Link

1968 - Horizontal - Link

1968 - Idea - Link

1969 - Best Of - Link

1969 - Odessa - Link

1969 - Odessa CD 2 - Link

1969 - Odessa CD 3 - Link

1970 - Cucumber Castle - Link

1970 - 2 Years On - Link

1970 - Inception Nostalgia - Link

1971 - Trafalga - Link

1972 - To Whom It May Concern - Link

1973 - Life in a Tin Can - Link

1973 - A Kick in the Head is Worth Eight in the Pants (não lançado) - Link

1974 - Mr. Natural - Link

1975 - Main Course - Link

1976 - Children of the World - Link

1977 - Here at Last... Bee Gees... Live (ao vivo) - Link

1977 - Saturday Night Fever (Trilha Sonora) - Link

1979 - Spirits Having Flow - Link

1981 - Living Eyes - Link

1983 - Staying Alive (Trilha Sonora) - Link

1987 - E.S.P - Link

1989 - One - Link

1991 - High Civilization - Link

1993 - Size Isn't Everything - Link

1997 - Still Waters - Link

1998 - One Night Only (ao vivo) - Link

2001 - This Is Where I Came In - Link

2001 - Their Greatest Hits, The Record - Link

                                                                                                                                 Vídeos

                                                                                                                         

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados