5582697802

Historia

Camel é uma banda britânica de rock progressivo formada em 1971. O grupo lançou seu primeiro álbum em 1973 pela MCA Records. Desbandaram por um breve período em 1981 mas retornaram com mudanças na formação. Em 2003 o Camel fez sua turnê de despedida. Camel quer dizer camelo em inglês e como o período do auge da banda também coincidiu com o auge da propaganda de uma marca de cigarros que empregava a figura de um camelo fumando, os discos da banda foram boicotados pelos antitabagistas, o que precipitou sua decadência. 

 

Mudança de The Brew para Camel.


O Camel foi formado em 1971 quando os ex-membros do The Brew Andrew Latimer (guitarra), Andy Ward (bateria) e Doug Ferguson (baixo) recrutaram Peter Bardens (teclado). Após uma apresentação inicial para cumprir um acordo com o nome On, mudaram sem nome para Camel e realizaram em 4 de dezembro sua primeira apresentação no Waltham Forest Technical College em Londres. Em agosto de 1972 a banda assinou com a MCA Records e seu álbum de estréia Camel foi lançado seis meses após. Não atingiram o sucesso esperado e mudaram então para a Decca Records. Em 1974 lançaram o segundo álbum, Mirage, no qual Latimer mostrou suas habilidades com a flauta. Apesar de falhar nas paradas regionais, ganhou sucesso nos Estados Unidos, rendendo à banda uma turnê de três meses por lá. O álbum conceitual e instrumental The Snow Goose, de 1975, inspirado na história de Paul Gallico de mesmo nome, foi um sucesso que trouxe a banda à atenção da mídia. O quarto álbum Moonmadness foi lançado em 1976, continuando o sucesso do anterior, mas foi o último com a então atual formação da banda. Mel Collins (saxofone) reuniu-se com a banda para a turnê seguinte, começando um relacionamento de oito anos com o grupo. Ward estava direcionado para um som mais jazz, o que levou à saída de Ferguson da banda no início de 1977. Richard Sinclair (anteriormente do Caravan) substituiu Ferguson e essa formação lançou Rain Dances (1977) e Breathless (1978), o segundo sendo o último com Bardens, que anunciou sua saída antes da turnê de suporte ao álbum. Ele foi substituído por Dave Sinclair (primo de Richard e também integrante do Caravan) e Jan Schelhaas (que havia sido membro do Caravan). Os primos Sinclair deixaram a banda após a turnê, tendo sido substituídos por Kit Watkins e Colin Bass.
 

Lançamento comercial, retorno ao progressivo e fim da banda.


Essa formação lançou o álbum I Can See Your House from Here (1979), mais comercial, e que causou problemas com os patrocinadores por mostrar em sua capa um astronauta crucificado olhando para a Terra. Apesar da reserva dos fãs em relação ao som mais comercial, o álbum termina com a faixa instrumental de dez minutos “Ice”, mostrando as habilidades de Latimer com a guitarra. O Camel retornou aos álbuns conceituais com Nude (1981), baseado na história real de um soldado japonês encontrado em uma ilha vários anos após o fim da Segunda Guerra Mundial, sem saber que a guerra havia terminado. Duncan MacKay foi majoritário no teclado sobre Watkins e Schelhaas, que estavam mais envolvidos em outros projetos, mas que retornaram para a turnê. Este foi o primeiro álbum a contar com as letras da então futura esposa de Latimer, Susan Hoover. Em meados de 1981 Ward parou de tocar bateria devido a abuso de álcool e drogas, e a banda entrou em hiato sem alardes. Anos após foi levado à público que Ward havia tentado suicídio. Sem a banda, mas com um contrato com a gravadora para lançar um hit, Latimer reuniu-se a um grupo de músicos convidados, incluindo David Paton, Chris Rainbow e Anthony Phillips no estúdio Abbey Road no início de 1982. O álbum resultante, ironicamente chamado The Single Factor, estava longe do som anterior da banda levado ao hard rock e rock progressivo, mas foi bem nas paradas e permitiu uma turnê de aniversário da banda, contando com Paton, Rainbow, Watkins, Stuart Tosh (na bateria) e Andy Dalby (na guitarra), todos acompanhando Latimer. Ton Scherpenzeel (anteriormente da banda de rock progressivo Kayak) reuniu-se com Latimer como novo tecladista do Camel, com Paul Burgess na bateria, para Stationary Traveller (1984). Bass retornou para a turnê, que também contou com Rainbow e Richie Close como segundo teclado. Após o lançamento do álbum ao vivo Pressure Points no final de 1984, a banda desapareceu da mídia sem anúncios. Após o final do contrato com a Decca, Latimer não tinha interesse em outras gravadoras e mudou-se para a Califórnia.
 

O retorno


Após sete anos de hiato, Latimer reviveu o nome Camel com Mickey Simmonds (teclado), Bass e Burgess, gravando o álbum Dust and Dreams, uma evocação à obra de John Steinbeck The Grapes of Wrath. Foi lançado pela gravadora própria de Latimer, Camel Productions. Em 1993 foi lançado o álbum duplo ao vivo Never Let Go, gravado nos Países Baixos da turnê de 1992 World comeback. No ano seguinte os ex-integrantes Bardens, Ward e D. Sinclair, além do músico convidado Jimmy Hastings formaram o Mirage, tocando várias obras do Camel em apresentações ao vivo, mas terminando logo após. Em 1997 a banda entrou em turnê pela costa oeste dos Estados Unidos, Japão e Europa, com Latimer em conjunto de Bass, Foss Patterson (teclado) e Dave Stewart (bateria). A turnê resultou em Coming of Age, um CD duplo ao vivo e um DVD. Em 1999 Latimer, Stewart, Bass e o convidado Scherpenzeel gravaram Rajaz. Inspirada em tempos remotos, a composição é inspirada pelo ritmo dos passos de um camelo para ajudar os viajantes a chegar em seu destino. Stewart deixou a banda quando ofereceram-lhe a chance de gerenciar uma loja de baterias no norte da Inglaterra, antes da turnê seguinte, sendo substituído por Denis Clement. A turnê de 2000 foi realizada com Guy LeBlanc no teclado. Latimer, Bass, LeBlanc e Clement realizaram turnê pela América do Sul em 2001.
 

Anos 2000


Stewart foi substituído pelo franco-canadense Denis Clement na bateria. Scherpenzeel saiu da banda e foi substituído por Guy LeBlanc. Latimer, Bass, LeBlanc e Clement fizeram a turnê na América do Sul em 2001. Em 2002, esta formação lançou A Nod and a Wink – um álbum reflexivo e denso, com Latimer na flauta. Este álbum foi dedicado a Peter Bardens, que morreu em janeiro de 2002. Logo após as atribuladas turnês dos últimos anos, a Camel Productions anunciou em 2003 a turnê de despedida. Guy LeBlanc teve que sair um pouco antes de pegar a estrada porque sua mulher ficou doente. Ele foi substituído por Tom Brislin (nos EUA) e Ton Scherpenzeel (Europa). Nos Estados Unidos, participaram do prestigiado festival de rock progressivo, o NEARfest. Latimer começou a trabalhar em versões acústicas de músicas antigas do Camel, mas abandonou este projeto. Em 2006, ele participou da seleção de guitarra/vocal para a turnê de Roger Waters, posição posteriormente ocupada por Dave Kilminster. Em outubro de 2006, Latimer retornou ao Reino Unido com a intenção de trabalhar e gravar os futuros álbuns do Camel na sua casa de campo, além de concluir um projeto iniciado em 2003 com Andy Ward e Doug Ferguson. Susan Hoover anunciou através do site e do informativo da Camel Productionsl, em maio de 2007, que Andrew Latimer sofria de uma doença degenerativa no sangue desde 1992 (polycythaemia vera) que havia evoluído para um quadro de mielofibrose. Este foi um dos motivos pelos quais o Camel tinha parado de fazer turnês longas. Latimer fez quimioterapia e passou por um transplante de medula óssea em novembro de 2007. Ele respondeu bem ao tratamento, mas teve fadiga e passou por ciclos de forte dor nas juntas. No informativo de setembro de 2008, Susan relatou que Latimer estava gradualmente recobrando forças e que eles estavam pensando positivamente sobre um retorno do Camel para uma mini turnê e lançamento de um álbum de estúdio.
 

2010-Atualmente


Latimer conseguiu se recuperar e contribuiu com a guitarra solo e vocais no álbum de David Minasian, Random Acts of Beauty, em agosto de 2010. Em setembro do mesmo ano, a Camel Productions anunciou que Latimer e Denis Clement tinham começado a compor para um novo álbum do Camel. A Camel Productions anunciou em janeiro de 2013 uma possível turnê 'Retirement Sucks Tour' para setembro/outubro daquele ano. Em março foi confirmado o anúncio de um show no Barbican Arts Centre, em Londres. Neste local, em 28 de outubro, o Camel tocou The Snow Goose  completa pela primeira vez desde o show no Royal Albert Hall concert em 1975 (na verdade e última performance completa foi no Reading Town Hall em 18 de dezembro de 1975). Outros shows aconteceram em Harrogate (18 de outubro), Wolverhampton (20), Manchester (21), Salisbury (22), Limbourg, Bélgica (24), Groningen, Holanda (25), Amsterdam (26) e três datas na Alemanha - Bochum (30), Mannheim (31), Fulda (1º de novembro). Na maioria dos lugares os ingressos se esgotaram, inclusive no Reino Unido. Além dos shows, a banda lançou uma nova e estendida regravação de The Snow Goose em 4 de novembro de 2013. Depois da turnê de 2013, o Camel anunciou mais 14 apresentações em março de 2014 na Holanda, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Espanha, Portugal e Itália. Em fevereiro de 2014, Guy LeBlanc anunciou que não poderia fazer parte da turnê por motivos de saúde. Ton Scherpenzeel foi selecionado para substituí-lo. A turnê 2013/14 Snow Goose foi indicada para o prêmio Orange Amplification's 2014 Progressive na categoria de apresentação ao vivo.

Curiosidades

Steven Wilson, do Porcupine Tree, citou o Camel como influência e em entrevista em 2013 expressou seu interesse em remixar os álbuns clássicos do Camel. Latimer depois respondeu positivamente ao interesse de Wilson.

 

Integrantes

Andrew Latimer (Guitarra, Vocais, Flauta, Teclados, Baixo, desde 1971)

Colin Bass (Baixo, Vocais, Teclado, Violão, 1979-1981, desde 1984)

Guy Leblanc (Teclados, Vocais, desde 2000)

Denis Clement (Bateria, Percussão, Baixo, desde 2000)

Jason Hart (Teclados, Violão, Vocais, desde 2013) 

 

Ex-Integrantes

 

Andy Ward (Bateria, Percussão, 1971-1981)

Peter Bardens (Teclados, Vocais, 1971-1978, R.I.P 2002)

Doug Ferguson (Baixo, Vocais, 1971-1977)

Mel Collins (Saxofones, Flauta, 1977-1979, Turnês 1976-1977)

Richard Sinclair (Baixo, Vocais, 1977-1979)

Jan Schelhaas (Teclados, 1978-1981)

Dave Sinclair (Teclados, 1978-1979)

Kit Watkins (Teclados, Flauta, 1979-1981, Tunnê 1982)

Chris Rainbow (Vocais, Teclados, ????)

David Paton (Baixo, Vocais, ????)

Ton Scherpenzeel (Teclados (1984, 1991, 1999, Turnês 2003 e 2014)

Paul Burgess (Bateria, Percussão, 1984-1992)

Mickey Simmonds (Teclados, 1991-1992)

Dave Stewart (Bateria, Percussão, 1997-2000)

Discografia

Álbuns de Estúdio

1972 On The Road - Link

1973 Camel - Link

1974 Mirage - Link

1975 The snow goose - Link

1976 Moonmadness - Link

1977 Rain dances - Link

1978 Breathless - Link

1979 I can see your house from here - Link

1981 Nude - Link

1982 The single factor - Link

1984 Stationary traveler - Link

1991 Dust and dreams - Link

1996 Habour of tears - Link

1999 Rajaz - Link  

2002 A nod and a wink - Link  

Álbuns ao vivo

1978 - A Live Record CD1 - Link

1978 - A Live Record CD2 - Link

1984 - Pressure points - Link

1992 - On the road 1972 - Link

1993 - Never let go (1992) - Link

1994 - On the road 1982 - Link

1997 - On the road 1981 - Link

1998 - Coming of age (1997) - Link

2000 - Gods of light - Link

2001 - The Paris collection (2000) - Link

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Vídeos

                                                                                                                         

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados