5582697802 Freddie King | gerarockmp3

Historia

Freddie King (3 de setembro de 1934 - 28 de dezembro de 1976), que teria nascido com o nome Frederick Christian, originalmente gravando como Freddy King, e apelidado de "The Cannonball Texas", foi um influente guitarrista de blues e cantor americano. Ele é frequentemente citado como um dos "Três Reis" da guitarra elétrica de blues, juntamente com Albert King e BB King, sendo o mais jovem dos três. Freddie King baseou seu estilo de guitarra em influências do blues Texas e do blues de Chicago e foi um dos primeiros cantores de blues a ter uma banda de apoio multirracial com ele no palco. Ele é mais conhecido por singles como "Have You Ever Loved A Woman" (1960) e seu hit Top 40 "Hide Away" (1961). Ele também é conhecido por álbuns como o “cheio de instrumental” Let’s Hide Away and Dance Away with Freddy King (1961), um de seus primeiros, e pelo álbum posterior Burglar (1974), que mostrou a madura versatilidade de King como instrumentista e cantor em estilos de blues e funk. King teve uma carreira de gravação de vinte anos e se estabeleceu como um guitarrista influente com hits gravados pela Federal Records, no início dos anos 1960. Ele inspirou músicos americanos, como Jerry Garcia, Stevie Ray Vaughan e seu irmão Jimmie Vaughan e outros. Sua influência também se fez sentir no Reino Unido, através de gravações por revivalistas de blues, como Eric Clapton, Peter Green, e Chicken Schack. Ele foi introduzido no Rock and Roll Hall of Fame em 2012.
 

Início da vida e variação do nome
Quando King tinha apenas seis anos, sua mãe, Ella Mãe, e seu tio começaram a ensinar Freddie a tocar violão. No Outono de 1949, King e sua família se mudaram de Dallas para o lado sul de Chicago. Em 1952, King começou a trabalhar em uma usina de aço, no mesmo ano em que casou com a conterrânea do Texas, Jessie Burnett, com quem ele acabou por ter seis filhos. Existem variações significativas e dúvidas não resolvidas sobre o uso que King fazia do sobrenome King. De acordo com o seu estado natal, ele foi nomeado "Freddy King" no nascimento e seus pais eram Ella Mae King e J.T. Christian. De acordo com sua irmã, King tinha o sobrenome Christian, mesmo depois que a mãe casou de novo e a família se mudou a Chicago,  e que em meados da década de 1950, "Freddy Christian" era tão musicalmente ambicioso que ele mudou seu sobrenome para King, acompanhando o exemplo de BB King. É de se notar que o primeiro nome dele está escrito "Freddy" em suas gravações feitas entre 1956 e 1964. A partir de 1968 seu nome foi creditado como Freddie King.

1950
Logo que se mudou para Chicago, King começou a frequentar casas noturnas do lado Sul da cidade, onde ouviu blues tocados por Muddy Waters, Howlin 'Wolf, T-Bone Walker, Elmore James, e Sonny Boy Williamson. King montou sua primeira banda, a Every Hour Blues Boys, com o guitarrista Jimmie Lee Robinson e o baterista Frank "Sonny" Scott. Em 1952, enquanto trabalhava na fábrica de aço, King, então com 18 anos de idade, ocasionalmente, trabalhava como “sideman” (substituto) com bandas como o Little Sonny Cooper Band e Earl Payton’s Blues Cats. Em 1953, ele gravou com o último (Earl Payton’s Blues Cats) para Parrot Records, mas essas gravações nunca foram lançadas. Durante a década de 1950, King tocou com vários dos sidemen da Muddy Waters e de outros  músicos importantes de Chicago, incluindo os guitarristas Jimmy Rogers, Robert Lockwood Jr., Taylor Eddie, Hound Dog Taylor, o baixista Willie Dixon, pianista Memphis Slim, e o harpista Little Walter. Em 1956, ele gravou seu primeiro disco como ‘leader’, para a El-Bee Records. O lado A foi um dueto com um Whitfield Margaret, "Country Boy", e o lado B foi um vocal de King. Ambas as faixas apresentam a guitarra de Robert Lockwood Jr., que durante esses mesmos anos também foi acrescentando ritmos de fundo e “enchimentos” a gravações de Little Walter's. King foi repetidamente rejeitado em audições para a gravadora South Side's Chess Records, a principal etiqueta blues, que acolheu Muddy, Wolf, e Walter. A queixa era de que Freddie King contava de forma muito parecida com BB King. NO entanto, uma nova cena de blues, animada com boates e novas gravadoras, estava se formando no West Side. O baixista e produtor Willie Dixon, durante um período de estranhamento com Chess, no final dos anos 1950, trouxe King para um teste na Cobra Records, mas nunca se soube dos resultados. Enquanto isso, porém, King estabeleceu-se como talvez a maior força musical no West Side. King tocou com Magic Sam e, supostamente, fez guitarras de fundo em algumas gravações de Sam para nos selos Mel London’s Chief and Age, entretanto King não é creditado em lugar algum.
 

Federal Records
Em 1959, King conheceu Sonny Thompson, o pianista, produtor e A&R (responsável pela pesquisa de talentos e desenvolvimento artístico dos músicos) da King Records de Cincinnati e o produtor de King, Syd Nathan o vinculou ao selo Federal em 1960. King gravou seu single de estreia para o selo em 26 de agosto de 1960: "Have You Ever Loved a Woman", apoiado com "You've Got to Love Her with a Feeling" (mais uma vez como "Freddy" King). Na mesma sessão de gravação nos estúdios de King, em Cincinnati, Ohio, King gravou a instrumental "Hide Away", que no ano seguinte chegou a # 5 nas R&B Charts (gráfico semanal das canções mais executadas) e # 29 na Pop Singles Charts (lista de popularidade), um feito inédito para um instrumental de blues. "Hide Away" foi lançado originalmente como lado B de "I Love the Woman". "Hide Away" foi um arranjo feito por King de um tema de Hound Dog Taylor e de partes de outros temas, como o "The Walk", de Jimmy McCracklin e "Peter Gunn", como aparece creditado por King. O título da canção vem do Mel’s Hide Away Lounge, um clube de blues popular no West Side de Chicago. Mais tarde, Willie Dixon afirmou que havia gravado King cantando "Hide Away" para a Cobra Records, no final dos anos 1950, mas essa versão nunca veio à tona. Desde então "Hide Away" se tornou um padrão de blues. Depois do sucesso com "Hide Away", King e Sonny Thompson gravaram 30 instrumentais, incluindo "The Stumble", "Jut Pickin", "Sen-Sa-Shun", "Side Tracked", "San-Ho-Zay" "High Rise" e "The Triste Nite Owl". Faixas vocais continuaram a ser gravadas nesse período, mas muitas vezes os instrumentais foram comercializados por seus próprios méritos. Durante o período de vinculação com a Federal Records King excursionou com muitos dos artistas de R&B (rhythm and blues) da época, tais como, Sam Cooke, Jackie Wilson e James Brown, que se apresentaram nos mesmos shows.
 

Cotillion, Shelter, RSO registros
O contrato de King com a Federal Records expirou em 1966, e sua primeira turnê no exterior se deu em 1968. A disponibilidade de King foi notada pelo produtor e saxofonista King Curtis, que havia gravado um cover de "Hide Away", com Cornell Dupree na guitarra em 1962. Curtis vinculou King à Atlantic em 1968, o que resultou em dois LPs, “Freddie King ia a Blues Master” (1969) e “My Feeling fos the Blues” (1970), produzido por Curtis para a Cottilion Records, subordinada à Atlantica. Em 1969, King contratou Jack Calmes como seu produtor, que lhe garantiu uma aparição no “1969 Texas Pop Festival”, ao lado de Led Zeppelin e outros, e isso levou King a contratar com o novo selo de Leon Russell, Shelter Records. A empresa tratava King como um artista importante, mandando-o a Chicago para Chess Studios para a gravação de Getting Ready e deu-lhe um suporte de músicos de topo, incluindo pianista de rock Leon Russell. Três álbuns foram feitos durante este período, incluindo clássicos do blues e novas músicas (Goin 'Down), escrita por Russell e Don Nix. King se apresentou ao lado de grandes do rock da época, como Eric Clapton e para um público jovem, principalmente branco, junto com o baterista branco Gary Carnes em turnê por três anos, antes de assinar com a RSO. Em 1974 ele gravou Burglar, para a qual Tom Dowd produziu a faixa "Sweet Sugar" no Criteria Studios, em Miami, com o guitarrista Clapton e a slide guitar de George Terry, o baterista Jamie Oldaker e o baixista Carl Radle. Mike Vernon produziu todas as outras faixas. Vernon também produziu um segundo álbum, Larger Than Life, com King, para o mesmo selo. Para acompanhar King, Vernon trouxe outros músicos notáveis para os dois álbuns tal como Bobby Tench do The Jeff Beck Group.
 

Estilo de tocar e técnica
King teve um estilo intuitivo, muitas vezes criando partes de guitarra com nuances vocais. Conseguiu isso usando o som de open string (técnica de violão) associado ao Texas Blues e os tons crus e gritantes do blues do West Side de Chicago. No início de sua carreira, ele tocava uma Gold Top Gibson Les Paul com captadores P-90 através de um amplificador Gibson GA-40, depois passou para guitarras Gibson ES-345, usando uma palheta plástica no polegar e uma de metal dedo indicador para conseguir um ataque agressivo dos dedos, um estilo que aprendeu com Jimmy Rogers. Ele tinha um estilo relativamente mais agressivo e criativo de improvisação do que outros, como, BB King e Albert King, considerado por muitos como uma abordagem mais exploratória e menos tradicional. Os anos seguintes de King (após 1970) foram marcados por uma mudança para mais um estilo mais hard, um rock-like style, presumivelmente, em um esforço para alcançar melhor o público branco. Ele também deixou de produzir, simplesmente tocando covers em de B.B King e outros músicos de blues
 

Morte
Permanecer em constantes turnês teve seus efeitos sobre King (ele estava na estrada quase 300 dias do ano), e em 1976, ele começou a sofrer de úlceras estomacais. Sua saúde se deteriorou rapidamente e ele morreu em 28 de dezembro de complicações de uma pancreatite aguda, com 42 anos.
De acordo com os que o conheceram, a morte prematura de King foi devido tanto ao estresse quanto à má alimentação (ele tinha o hábito de consumir Bloody Marys, em vez de alimentos sólidos para não perder tempo durante a preparação  para os shows).

Curiosidades

Em 1993,  por iniciativa da Governadora do Texas, Ann Richards, foi criado o Freddie King’s Day, comemorado no dia 3 de setembro. Tal homenagem é reservada apenas para grandes estrelas texanas (Lone Star) como, por exemplo, Bob Wills e Buddy Holly.

Integrantes

Frederick Christian

Discografia

Freddy King Sings (1961) - Link

Let's Hide Away And Dance Away With Freddy King (1961) - Link

Bossa Nova And The Blues (1962) - Link

Gives You Bonanza Of Instrumentals (1965) - Link

The !!!! Beat (Bootleg 1966) - Link

Freddie King Is A Blues Master (1969) - Link

Hideaway (1969) - Link
My Feeling For The Blues (1970) - Link
Fillmore West (1970) - Link
Getting Ready… (1971) - Link
Texas Cannonball (1972) - Link
Woman Across The River (1973) - Link
Burglar (1974) - Link
Live At The Electric Ballroom (1974) - Link
Larger Than Life (1975) - Link
Live In Dallas (1975) - Link
Live In Nancy: Vol. 1 (1975) - Link
Live In Nancy: Vol. 2 (1975) - Link
Live At The Texas Opry House (1976) - Link
1934-1976 (1977) - Link
Takin' Care Of Business (1985) - Link
Texas Sensation (1990) - Link
Live In Germany, 1975 (1993) - Link
Blues Guitar Hero, The Influential Early Sessions, 1960-1964 (1993) - Link
Let The Good Times Roll (1994) - Link
Live At Liberty Hall, 1970 (1995) - Link
King Of The Blues (1995) - Link
Stayin' Home With The Blues (1997) - Link
The Best Of The Shelter Records Years (2000) - Link
Blues Guitar Hero Vol. 2 (2002) - Link
The Very Best Of Freddy King, Vol. 1, 1960-1961 (2002) - Link
The Very Best Of Freddy King, Vol. 2, 1961-1962 (2002) - Link
The Very Best Of Freddy King, Vol. 3, 1962-1966 (2002) - Link
Same Old Blues (2004) - Link
Texas In My Blues (2008) - Link
 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              Vídeos

                                                                                                                         

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados