5582697802

Historia

A origem do nome 

O nome da banda foi escolhido de maneira aleatória pelos integrantes: certa vez reuniram-se e decidiram fazer a escolha do nome através de um dicionário. Cada um deveria abri-lo em uma página qualquer e escolher a palavra mais estranha dentre as que estivessem na página. Após algumas sugestões, foi escolhido o nome Graforréia Xilarmônica.

O começo 

Atualmente as bandas gaúchas tendem para um som com inspiração na jovem guarda e no rock dos anos 60, mas com letras que refletem uma visão irônica da vida, isso se deve à banda fundada em 1987 por Marcelo Birck (guitarra e vocais de apoio).

Começaram a ficar mais conhecidos em 1988, quando lançaram uma fita demo, Com Amor, Muito Carinho, que já continha sucessos. O primeiro CD só veio a público em 1995, Coisa de Louco II, pela pequena qravadora Banguela Records, que pouco depois faliu, prejudicando a divulgação da obra. Nesse disco encontram-se alguns dos maiores sucesos do conjunto, como "Bagaceiro Chinelão" e "Amigo Punk" (regravada por Wander Wildner no álbum La Canción Inesperada). A banda mineira Pato Fu regravou em seu discoTelevisão de Cachorro, de 1998, a música "Nunca Diga".

Em 1998 surge o segundo disco da banda, intitulado Chapinhas de Ouro, com destaque para as canções "Colégio Interno" e "Eu" (regravada pela banda Pato Fu no disco Ruído Rosa). Em janeiro de 2000 a banda declarou em um show no Bar Ocidente em Porto Alegre que aquela seria a sua última apresentação. Com apenas duas fitas demo e dois discos por selos pequenos, já fora de catálogo (Coisa de Louco II e Chapinhas de Ouro), a Graforréia é um dos melhores exemplos do que é ser uma banda de rock cult no Brasil. Segundo Frank Jorge: "Ela deveria ser conhecida, mas morreu na casca", lamentando o término da banda. Mas Diego Medina, do Video Hits, disse que esse desconhecimento era relativo: "A Graforréia Xilarmônica foi a grande inspiradora do novo rock de Porto Alegre", mas concordou que ela deixou saudades: "Quando ela acabou, deixou muita gente órfã". Por outro lado, seu fã-clube continuava em crescimento. Depois de algum tempo com seus integrantes seguindo caminhos pessoais, alguns às vezes se associando em outros projetos, a banda se reuniu na íntegra em 2011 para o festival Morrostock e voltou ao circuito de shows e gravações. Uma apresentação no bar Opinião, onde foi gravado material para um DVD, marcou o retorno da Graforréia e seus 25 anos de história. Algum tempo depois, Marcelo saiu da banda e ela continuou com Carlo Pianta (ex-DeFalla) na guitarra, de qualquer forma, ele continuava sendo compositor da Graforréia junto com Frank Jorge, que levou o trio mais para os lados da jovem guarda que da vanguarda. A inesperada popularização da banda através das fitas demo, acabou levando a um contrato com o selo Banguela Discos para a gravação de Coisa de Louco II, que teve um sucesso relativo, uma vez que o videoclipe de Você Foi Embora teve boa repercussão na MTV Brasil. Alexandre Birck faz uma comparação entre ele e Frank: "Talvez o Frank seja o compositor mais na linha canção jovem-guarda. Eu sou mais ácido nos meus comentários". Ressaltando que as canções da Graforréia só saem quando ele e Frank as compõem em conjunto. Já segundo o baixista, a permanência da banda até hoje deve-se ao fato dela ter mantido uma postura firme. Segundo o próprio: "Não éramos publicitários querendo fazer uma banda engraçadinha. E tínhamos uma maneira própria de buscar a brasilidade (com elementos de música regional gaúcha, como pode-se conferir em canções como "Benga Minueto", de Chapinhas de Ouro e "Amigo Punk", de Coisa de Louco II)."

Curiosidades

Amigos de infância, Frank e Birck começaram na banda Prisão de Ventre, que durou de 1982 à 1985 e misturava jovem guarda, new wave e o famoso estilo de Arrigo Barnabé. Quando começaram a Graforréia, com o baterista Alexandre Birck e o guitarrista Marcelo Birck, eles de certa forma retomaram o espírito da Prisão de Ventre: "Nossa intenção era misturar a comunicação direta da jovem guarda, do brega e do rock dos anos 60 com a pesquisa da música de vanguarda", conta Marcelo Birck.

Integrantes

 

Frank Jorge - vocal, baixo

Carlo Pianta - guitarra, vocal

Marcelo Birck - guitarra, vocal

Alexandre Birck - bateria

 

Ex-integrantes 

Eduardo Christ - guitarra, vocal

Tasso Ferreira - guitarra

 

Discografia

 

Álbuns de estúdio 

Coisa de Louco II (Banguela Records) (1995) - Link

Chapinhas de Ouro (Zoon Records) (1998) - Link

Álbuns ao vivo 

Graforréia Xilarmônica: Ao Vivo (Senhor F Discos) (2006) - Link

Demos 

Com Amor, Muito Carinho (Vórtex) (1988) - Link

The Best of Graforréia Xilarmônica (Toca do Disco) (1994) - Link

Álbum Homem Branco (1998) - Link

Singles 

"Fazendeiros Ricos e Pobres Adultos"/"O Sapato e A Meia" (2008) - Link

"Chacundum Brega"/"Tantas Tendências" (2012) - Link

                                                                                                                                 Videos

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados