Historia

O final dos anos 90 foi marcado pela divisão de gêneros do heavy metal em inúmeras vertentes, dentre elas o metal neo-clássico(power/melódico), new metal (mistura de thrash metal com elementos do industrial e rap) e a explosão de metal extremo (death eblack metal). Foi nesse contexto que em 1999 Fabio Nakahara e Julio Bertin fundaram o Hazy Hamlet, junto a outros músicos novos da região maringaense.

Após algumas mudanças de formação, o grupo formado por Mario Bertin, Fabio Nakahara, Julio Bertin, Alex Carvalho (ex-Silence) e Hermano Filho (ex-Transceptor) registrou sua primeira demo. Intitulado Hazy Tales (2001), o CD-Demo foi gravado de maneira independente, auto-produzido, e o resultado foi um som comprimido e com guitarras abafadas. Sonoramente apresentava uma inclinação ao power metal europeu praticado na época, com muitos elementos épicos e os vocais de Mario Bertin lembrando os timbres de Bruce Dickinson e Paul Stanley. Com um encarte detalhado e arte-gráfica caprichada, este trabalho conseguiu chamar atenção dos headbangers brasileiros e europeus.

Pouco após o lançamento de Hazy Tales, o vocalista Mario Bertin vê-se obrigado a abandonar o grupo e a cidade para dedicar-se aos seus estudos acadêmicos em São Paulo. Imediatamente Arthur Migotto, que era muito amigo dos integrantes e havia recentemente encerrado suas atividades com a banda Orion, é convidado a integrar o grupo para logo cair na estrada. O ano de2002 foi marcado por shows, e o período foi aproveitado para a composição de músicas inéditas a fazerem parte de um novo trabalho. O vocal de Arthur, mais rasgado e agressivo, somado ao estilo rápido da banda na época fizeram-na soar um pouco mais como o power metal alemão. Ainda em 2002, mais um integrante resolve deixar o grupo para dedicar-se aos seus compromissos acadêmicos. É Alex Carvalho, guitarrista, que em poucos dias é substituidos por Cristiano Américo, por este possuir influências e características musicais bastante similares ao seu antecessor. Com esta formação, no ano de 2003, o Hazy Hamlet auto-produz e lança o EP Revelation, mais agressivo que Hazy Tales e um pouco melhor produzido. Já dando mostra de influências mais tradicionais, e portanto mais neutras, a banda se destacou em uma mini-turnê ao tocar ao lado tanto de Shaaman como Torture Squad, independentemente do estilo adotado. Parte do êxito tem como fundamento as boas críticas em relação ao EP Revelation nos veículos da mídia especializada e o conseqüente apoio de um público fiel conquistado no sul do país. No segundo semestre de 2004, Cristiano Américo resolve deixar o grupo para assumir compromissos pessoais e cuidar de um problema de saúde. Cansado de mudanças, o Hazy Hamlet decide estabilizar-se como um quarteto, e em dezembro deste mesmo ano auto-produz um single chamado Chrome Heart, disponibilizado integralmente apenas no site oficial da banda. A postura adotada pela nova formação é a de um heavy metal clássico, pesado, e com influências diretas da NWOBHM e do power metal alemão dos anos 80 - estilo que ajuda a conquistar novos seguidores também na região sudeste do Brasil, com destaque para São Paulo. Em março de 2008 Hermano Filho resolve deixar a banda amigavelmente para poder dedicar-se a outras atividades. A despedida acontece após as gravações do disco previsto para 2009, porém ainda durante a fase de arranjos burocráticos e busca pela forma de prensagem, e anteriormente a seu lançamento. Em seu lugar assume o baterista Cadu Madera, que já possuia uma experiência prévia de palcos com Fabio Nakahara e Julio Bertin através de um projeto paralelo de hard rock setentista, e que preenche os anseios da banda por uma pegada mais tradicional. Durante o primeiro semestre de 2009, no dia 25 de abril, o Hazy Hamlet lança o disco intitulado como Forging Metal, primeiro full-length oficial do grupo. O álbum foi gravado e produzido de forma independente pela banda, utilizando amplificadores valvulados e buscando timbres e sonoridade semelhante aos grupos oitentistas de mesmo estilo. Mixado e masterizado pelo vocalista Arthur Migotto, o material apresenta em seu tracklist cinco faixas anteriores retrabalhadas e cinco temas inéditos, compostos e gravados ainda com Hermano Filho na bateria. Como este membro deixou o grupo após as gravações e a continuidade das atividades do grupo só foi possível devido à entrada do baterista Cadu Madera, o encarte do disco exibe curiosamente páginas de apresentações de ambos integrantes, juntamente com uma nota explicativa. A arte de capa foi realizada pelo ilustrador profissional carioca Celso Mathias e traz Odin a forjar uma espada, acompanhado de seus corvos Hugin (pensamento) e Munin (memória), juntamente a outros elementos da mitologia nórdica. O processo de fabricação recebeu assessoria da empresa especializada Fonomídia, enquanto a prensagem limitada em mil cópias foi executada pela fábrica Cooperdisc.

Com a repercussão internacional, o Hazy Hamlet foi convidado pela revista polonesa HardRocker, especializada em Heavy Metal, a participar de uma coletânea musical com grupos dos subgêneros Tradicional, Power e Thrash. O disco saiu com o nome de Monuments of Steel anexado gratuitamente à edição número 15 do veículo de imprensa, e a música escolhida para a publicação foi Metal Revolution. Os outros grupos presentes, entre veteranos e conjuntos em ascensão, foram Whiplash, Lonewolf, Lick The Blade, Cage, Crystal Viper, Narval, Razor Fist, Steel Assassin, Metalucifer, Eternal Legacy, Frankenshred, Cryonic, Crosswind e Holy Cross.

Curiosidades

Em abril de 2010 sai mundialmante pela Remedy Records um tributo ao grupo americano W.A.S.P., intitulado The Crimson Covers. Mediante convite do selo alemão, o Hazy Hamlet escolheu e gravou sua interpretação da música Rebel in the F.D.G.. O material foi lançado em formato especial, duplo, porém com preço de simples. Não há distribuidores oficiais do disco no Brasil.

Integrantes

Atualmente

Arthur Migotto - vocal

Julio Bertin - guitarra

Fabio Nakahara - baixo

Cadu Madera - bateria

Ex-membros

 

Mario Bertin - vocal

Alex Carvalho - guitarra

Cristiano Américo - guitarra

Hermano Filho - bateria

 

Discografia

2001 - Hazy Tales (CD-Demo) - Link

2003 - Revelation (EP) - Link

2004 - Chrome Heart (Single) - Link

2009 - Forging Metal (Full Length) - Link

2013 - Full Throttle (Full Lenght) - Link

                                                                                                                                 Videos

 
 
 
 
 

SIGA nossas redes

  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram

© 2018-2019 | GeraRock® - Todos os direitos reservados